Multilang

domingo, 5 de maio de 2013

Cultivo da Salsa

Figura 1 - A salsa: destino final deste post

A salsa e a cebolinha são temperos básicos na culinária do Sudeste. A salsa, além de tempero, é rico em cálcio e ferro. Saudável utilizar numa salada crua ou no molho a vinagrete, mas nada melhor do que uma salsa colhida em casa.

No Nordeste o pessoal substitui o coentro pela salsa, no cheiro verde. A vantagem da salsa, para cultivo, é que ela tem um ciclo de produção mais longo. Pode reparar que a salsa é mais vendida em maços feitos apenas pelas folhas, enquanto o coentro tem toda planta arrancada até as raízes, porque seu ciclo é muito curto.

Tenho cultivado mais o coentro, devido à questão cultural. Quando se coloca salsa na mesa, ela é colocada em vasilhame separado, pois pouca gente consome a salsa em casa. Prosseguindo, apresentarei o cultivo da salsa em jardineira de 5 litros.


Plantio da Salsa Portuguesa Graúda:


A salsa foi cultivada em jardineira de 5 litros, a partir de sementes, como mostrado abaixo.

Figura 2 - Plantio da salsa portuguesa graúda (esquerda) e iniciando a germinação após 10 dias (direita).

As sementes foram plantadas apenas na parte central da jardineira, facilitando adição de terra, adubos e cobertura morta. Foi colocado um pouco de vermiculita junto com as sementes. Colocadas pequenas estacas para apoiar tela de nylon, devido a visita de pássaros, enquanto as plantas estavam pequenas.

Figura 3 -  Após 29 dias (esquerda) e 38 dias (direita) após o plantio

Depois de 1 mês, poderão ser iniciadas as colheitas das folhas, devendo ser cortadas com uma tesoura pequena na base do talo.              
 Figura 4 - Após 77 dias do plantio na jardineira.

Replantadas da jardineira para vaso de 2 litros, algumas mudas.

Figura 5 - Após 28 dias do replantio em vaso de 2 litros.

Na figura acima, continua o desenvolvimento das mudas.

Figura 6 - Plantação original após 685 dias (esquerda) e replantio em outros vasos (direita).

Duas plantas remanescentes do plantio original foram replantadas em vasos de 5 litros, para utilizar  a jardineira em outra cultura. O processo de plantio e replantio é muito comum na otimização de espaço.

Figura 7 - Após 831 dias do plantio das sementes

Como se pode observar o ciclo de produção da salsa graúda é longo.

Logo em seguidas as plantas definharam. Ainda tenho dúvidas se não coloquei excesso de NPK nessas plantas, pois definharam sem florescer, apesar que o não florescimento pode estar ligado ao clima local.


Salsa Crespa:

A salsa crespa também é muito apreciada por ser mais decorativa, sendo que o cultivo é idêntico ao apresentado para portuguesa graúda.

Figura 8 - Salsa na jardineira ao fundo da mizuna.

Não há referencias da data do plantio.

Figura 9 - Plantio feito no lado direito de uma jardineira de 30 litros.

183 dias após a foto anterior. Salsa consorciada com capuchinha.

Figura 10 - 226 dias após a 1ª foto. 

Salsa consorciada com agrião, atrás da jardineira do almeirão pão de açúcar.

Observar novamente que o ciclo de produção da salsa é longo, passaram pela própria jardineira e na jardineira vizinha: mizuna, capuchinha, agrião e almeirão pão de açúcar.




Dicas

O cultivo da salsa é muito fácil, por isso poderia ser praticado, juntamente com as crianças, para iniciar o contato com a natureza. Estão disponíveis no comércio as sementes de salsa SEM DEFENSIVOS, ótimo para as crianças manipularem.

Local muito ensolarado, terra rica em matéria orgânica e umidade, torna o vaso um ambiente propício para desenvolvimento de algas. Essas algas prejudicam o desenvolvimento das plantas porque diminuem a circulação do ar pelo vaso.

Para diminuir a proliferação de algas pode ser colocada cobertura morta no vaso, no exemplo foi colocado folhas de bambu. Poderia também utilizar folha picada de citronela ou casca de pinus.

Figura 11 - Salsa lisa comum cultivada em jardineira de 5 litros.

Vista das plantas com algas na jardineira e vista da jardineira com cobertura morta de folhas secas de bambu.

Dê uma leve escarificada no solo, colocando as algas na borda da jardineira e depois a cobertura morta.
A cobertura morta deve ser revolvida, de tempos em tempos, com cuidado, para não danificar as raízes superficiais. Essa operação melhora a circulação do ar no vaso.


Mais Cultivo Zen

O Cultivo Zen te inspirou a iniciar o plantio de alguma hortaliça? Já tem uma horta em casa e cultiva outras plantas? Mande suas fotos para cultivozen@gmail.com, pois algumas serão selecionadas e postadas, dando crédito aos seus respectivos autores.

2 comentários:

  1. Boa tarde, parabéns pelo belo trabalho e rico em informação!
    Estou com uma dúvida, comprei mudas de Salsinha e Coentro em uma casa de produtos agrícolas (estou em Cotia - SP) e já estavam com cerca de 6 à 8cm, transplantei para pequenos vasos com um mistura de terra, húmus de minhoca e vermiculita, porém se passaram mais de 2 meses e não chegaram a 10cm. Nesse meio tempo, comprei sementes de ambas e semeei em uma sementeira, utilizando a mesma mistura, nesse caso já germinaram e falta pouco para transplantar. Gostaria de saber o motivo das mudas não se desenvolverem.
    Desde já agradeço.
    Julio S. Yuasa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julio:

      Obrigado por acessar o nosso blog.
      Por coincidência, esses últimos meses andei plantando coentro e salsa. Principalmente em vasilhames pequenos, como copos de “noodle” e aqueles vasos de mudas de 1,2 litro, mas nesses ambientes limitados essas plantas não devem desenvolver muito.
      Alguns itens sobre as salsas e coentros merecem ser destacados:
      1. Tanto para a salsa, como o coentro, existem sementes de variedades de plantas que se desenvolvem menos ou mais;
      2. O coentro é uma cultura de ciclo curto, que em poucos meses a planta chega a floração e frutificação, definhando em seguida;
      3. A salsa, ao contrário, é uma cultura que dura mais tempo, ou seja colhendo suas folhas, ela irá rebrotar e pode passar mais de um ano produzindo, semelhante aos salsão, mas o desenvolvimento inicial dessa hortaliça é mais lento que a do coentro (Exemplo: Coentros e salsas, plantadas na mesma data, após 15 dias, os coentros estão com 6 cm de altura, enquanto ainda está com 2 cm de altura);
      4. Importante que ambas plantas recebam alguma quantidade de insolação, ao dia, ou luz artificial, também em clima frio as plantas tendem a desenvolver mais lentamente;
      5. Plantas muito próximas, devido a concorrência de nutrientes e de sol, apresentam desenvolvimento prejudicado;
      Acredito que Vc. ao utilizar terra + húmus de minhoca + vermiculita, seja um bom composto para cultivar essas plantas. O problema é que cada terra ou húmus de minhoca pode ter suas deficiências em determinados nutrientes, dependendo do local de origem.
      O importante é que, se notar que se as plantas não se desenvolvem bem, após cada colheita ou de tempo em tempo (cada 30 dias), acrescentar uma camada de mistura de terra + adubo orgânico ou húmus, podendo adicionar pequena quantidade de NPK e pó de cálcio, de acordo com as recomendações dos fabricantes. Em vasilhames pequenos, basta 1 cm de cobertura da mistura.
      Finalizando, acredito que cultivar em casa nos dá muita satisfação, ao mesmo tempo tentativas e erros são inerentes, pela limitação dos nossos conhecimentos.
      Boa sorte,
      Massahiro.

      Excluir