Multilang

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Cultivo do Orégano


            Apresentamos nessa postagem dois tipos de oréganos, o de flor branca, folhas de cor mais esverdeadas e de forma tendendo a cordiforme, e o de flor lilás, folhas com tonalidade mais verde claro e de forma elíptica, o que temos reparado é que o pessoal de casa prefere esse último, para o cultivo em vasos ou jardineiras e aplicam-se os mesmos tratos culturais.
            O orégano é uma erva condimentar que não pode faltar na pizza. Tanto o odor como o paladar dessa erva se confunde com a pizza. Ao preparar uma carne grelhada ou um sanduiche, temperado com algumas folhas de orégano, colhidas na horta, o resultado é um prato com sabor especial.
            Poderoso antioxidante e antimicrobiano, o orégano é útil para conservar os alimentos, como as carnes e peixes, e para prevenir as doenças.
            Mais comum consumir as folhas secas do orégano, vendidas na seção de temperos dos supermercados (Odor mais próximo do orégano de flor lilás), mas as folhas colhidas na horta são imbatíveis, além do odor, a vantagem é que preservam suas propriedades originais.

Figura 1 – Orégano de flor lilás cultivado em jardineira de 5 litros.

Figura 2 – Orégano de flor lilás cultivado em vaso de 800 ml.


Figura 3 - Floração do orégano com flor lilás.


            Vamos ao cultivo do orégano:

1.     Cultivo iniciado por mudas obtidas através plantio de sementes (Orégano de Flor Branca):
Utilize um vaso de mudas, com capacidade de 0,75 a 1,0 litro, coloque uma tela de nylon no fundo e cubra com 2 a 3 cm de areia de granulometria média, depois complete o vaso com terra até atingir ¾ da altura do vaso e soque levemente.
Distribua algumas sementes sobre a terra e cubra com 0,5 cm de terra, soque novamente e regue com água.
Mantenha o vaso em local sombreado, mas com luminosidade, quando as mudas apresentarem 4 folhas definitivas e depois leve mais um local que receba a luz do sol.


Figura 4 - Mudas em desenvolvimento, após 32 dias de semeadura.


Desenvolvimento da planta:
Como se trata de uma planta que desenvolve ramos, como a hortelã pimenta, é recomendável cultivar numa jardineira pequena, por exemplo, com 5 litros de capacidade ou pouco maior.


Figura 5 - Replantio das mudas depois de 32 dias da semeadura.
No caso, foram replantadas em outros vasos de mudas.
Com auxílio de uma faca pequena, retire as mudas plantadas por sementes juntamente com um pequeno torrão de terra.
No vaso de replantio abra previamente um buraco para acomodar a muda e o torrão.
Depois de colocada a muda no vaso de replantio, efetue uma leve compressão na terra e no torrão em torno da muda.
Regue o vaso com cuidado e, inicialmente, coloque em local que não tome muito sol, até começarem a brotar as primeiras folhas novas, então pode ser colocado em local ensolarado.
No exemplo o vaso foi coberto com pedriscos.

Figura 6 - Vista da planta depois de 10 dias de replantio.


Colheita:
Após 60 dias do plantio, quando os ramos tiverem com ramos em torno de 10 cm, pode ser realizada a colheita.


Figura 7 - Mudas com 84 dias a partir da semeadura. 
Plantas ainda no vaso original da semeadura.
Foram colocados alguns palitos para proteção das mudas, no caso os pássaros estavam ciscando o vaso.

Na colheita, se for única planta no vaso, deixe pelo três nós com folhas, para que ocorra o desenvolvimento de novos ramos.
Se tiver diversas touceiras no vaso, faça o raleamento, cortando algumas plantas na base do ramo, com finalidade de diminuir a concorrência dos nutrientes entres as plantas.

2.      Cultivo iniciado através de mudas compradas (Orégano de Flor Lilás):

            Mudas de orégano prontas podem ser compradas nas lojas especializadas, supermercados ou quiosques de floricultura, o que facilita a iniciação da cultura, depois podem ser multiplicados com muita facilidade.
            As mudas vendidas prontas são oferecidas em sacos plásticos ou vasos pequenos, com capacidade em torno de 0,5 litro, volume um pouco maior que o de uma latinha de cerveja. No caso do orégano, as mudas podem ser replantadas em jardineiras com capacidade de 5 litros, pois essa planta emite muitos ramos, inclusive formando novas touceiras.

Figura 8 – Muda replantada em jardineira de 5 litros.
A jardineira recebe um pedaço de tela de nylon no fundo, coberta com 2 cm de areia de granulometria média, complementada com 5 cm de terra adubada e socada levemente.
Retire a muda do vaso original, coloque o dedo indicador e o médio na base da touceira da planta, vire o vasilhame (vaso ou saco plástico de muda) e dê uma leve batida no fundo do vaso, para soltar a muda e o torrão de terra ou substrato que a acompanha.
Coloque a muda na jardineira, Centralizando a muda e o torrão de terra e depois acrescente mais terra, até atingir o nível original da terra ou substrato original da muda. Soque levemente a terra, regue com água.

Figura 9 - Mudas depois de 29 dias depois do replantio na jardineira.

Figura 10 - Mudas depois de 71 dias do replantio.
Os ramos já podem ser consumidos.


3.     Multiplicação do orégano através mudas de brotação (Orégano de Flor Branca):
Figura 11 - Ramo sobre a placa branca.
Retire um ramo que tenha 6 nós e retire as folhas dos 2 nós inferiores.
Perfure a terra do vaso que vai receber o ramo com um palito, com profundidade pouco maior que os 2 nós sem folhas. Faça uma leve pressão na terra em torno do ramo.
Regue e deixe o vaso em local sombreado até que ocorra emissão de novas folhas.


Figura 12 - Ramo com 18 dias de plantio.
Já apresentando folhas novas.
Pode ser levado para um local ensolarado.

4.     Multiplicação do orégano através dos ramos (Orégano de Flor Lilás):
Colha um ramo com mais de 10 cm de comprimento, melhor se tiver raízes na base do ramo.


Figura 13 – Ramo com raízes na base.

Figura 14 – Preparo da muda.
Retire as folhas junto as raízes, deixando 3 nós com folhas, eliminado a ponteira do ramo.

Figura 15 – Plantio em copo de 200 ml.
Com um copo perfurado no fundo, adicionado 1 a 2 cm de areia e depois terra, melhor se posicionar o ramo na parte central.
Cubra a parte da enraizada com terra, adicione água para umedecer a terra e coloque em local sombreado, mas com luminosidade.

Figura 16 - Muda depois de 22 após o plantio no copo.
A muda perdeu as folhas, mas apresenta brotações novas, podendo ser colocado em local mais ensolarado. Quando esses ramos novos estiverem com 3 a 4 cm, a muda pode ser plantada em jardineira ou vaso definitivo.


5.     Multiplicação do orégano por mergulhia (Orégano de Flor Branca):
É uma técnica interessante, quando se tem uma planta desenvolvida e se deseja obter novas mudas e está encontrando dificuldades em obter mudas através de estacas ou ramos novos. Essa técnica também é aplicável para o tomilho, a manjerona e a hortelão pimenta.


Figura 17 – Seleção do ramo para a mergulhia.
Coloque um vaso que vai receber a muda de mergulhia ao lado da planta mãe onde tenha disponível um ramo longo.

Figura 18 – Vaso da mergulhia no lado direito.
Coloque o ramo em cima do vaso novo e escolha a parte do ramo que vai ser enterrada nesse vaso novo. Retire as folhas de 2 ou 3 nós, no local do ramo que será enterrado.
Faça um rasgo na terra de 1,0 a 2,0 cm de profundidade. Enterre a parte do ramo sem as folhas e cubra com terra, dando uma leve compressão.
Nesse caso, os vasos poderão permanecer em local ensolarado.
Para evitar que a muda nova se solte da terra, coloque uma fixação no vaso novo. No exemplo foram colocados 2 palitos cruzados. Pode ser colocada uma pedra com 5 cm de diâmetro.


Figura 19 – Muda após 33 dias de mergulhia.
Pode ser cortado o ramo que está em contato com a planta mãe. Corte com uma tesoura o ramo que está chegando no vaso novo, deixando pelo menos 2 a 3 cm antes do local em que o ramo foi enterrado.

1.     Terra para o vaso e rega:
            Utilize terra comprada pronta em casa especializada de horticultura ou jardinagem. Em caso de reaproveitamento de terra utilizada em cultura anterior, acrescente adubação orgânica, misturando a cada 5 litros de terra, ½ litro de adubo orgânico curtido, 1 colher de chá de NPK e ½ colher de chá de calcário, mas para esses 2 últimos produtos melhor seguir as recomendações dos fabricantes. Ideal que a terra não seja muito pesada ou seja muito argilosa, acrescentar pouco de areia de granulometria média ou grossa, podendo ser uma parte de areia mais três de argila.
            Com a adubação orgânica, a terra perde menos umidade no início do replantio. Com o crescimento da planta e o consumo da matéria orgânica, a rega deve ser mais frequente. Evitar apenas que a terra não fique ressecada.

2.     Colheita, poda, insetos e adubação complementar:
            A colheita deve ser feita em ramos novos de comprimento a partir de 10 cm, aproximadamente. Para não desenvolver excesso de ramos, em cada estolho, parte da colheita deve ser cortada bem na base do ramo, rente ao solo.
            Evite que a planta fique com ramos emaranhados, o que causa perda de qualidade dos ramos para consumo. Efetue as podas utilizando uma tesoura.
            Pode ocorrer ataque de lagartas nas folhas, que podem ser retiradas manualmente ou com auxílio de uma pinça. Se o ramo ficar muito danificado com o ataque, pode ser eliminado.
            Melhor forma de adubar o orégano é acrescentar terra adubada com esterco orgânico curtido, de forma acrescentar 1 a 2 cm acima do nível atual do vaso ou da jardineira, após concluído um ciclo de colheita, por isso no replantio inicial do orégano, o nível recomendado da terra inicial da jardineira é que fique em torno de 2/3 da altura da jardineira, o que possibilita acrescentar terra adubada complementar.
            Se for adubar a planta durante a fase de colheita, acrescente a terra adubada apenas na parte lateral da jardineira, assim evita o contato do adubo com as folhas ainda a serem colhidas.

Dicas:
Evite plantar o orégano consorciado com outra hortaliça, pois ela vai tomar toda área do vaso ou da jardineira. Também evite plantar diversas ervas condimentares em uma única jardineira ou vaso, apesar de decorativas não duram muito tempo, pois as plantas se concorrem entre si, então uma delas vai acabar prevalecendo sobre as demais.
Procure manter em sua horta pelo menos duas jardineiras (ou vasos) de orégano, enquanto efetuamos a colheita de uma jardineira (ou vaso) a outra, adubada após a colheita, vai desenvolvendo novos ramos.

Recomenda-se renovar a cultura, de tempo em tempo, por exemplo a cada 2 anos, para obter colheitas mais vigorosas. Para manter a cultura reserve um vaso pequeno, por exemplo de 2 litros, com uma planta mãe, para fazer novas mudas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário