Multilang

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Cultivo da Vinagreira (Hibiscus sabdariffa)

                O consumo da vinagreira não é muito difundido no Brasil. A vinagreira tem sua importância regional, no Estado do Maranhão, onde as folhas da vinagreira são preparadas junto com arroz ou farinha de mandioca, camarão e outros temperos, resultando no prato típico denominado cuxá. No Maranhão, os ramos novos juntamente com as folhas são vendidos em maços, na seção de verduras, em supermercados ou nas feiras livres.


Figura 1 - Folhas da Vinagreira.

                O cálice da flor da vinagreira, de cor vermelha, é utilizado na fabricação de doces e geleias. O cálice é também utilizado para diversos fins medicinais.

Figura 2 - Vinagreira em produção.
Planta arbustiva, podendo atingir mais de 2 m de altura, emitindo diversos ramos laterais, quando cultivada em vasos.

                Uma característica do cálice da vinagreira é que tem um paladar azedo, por isso foi difundido entre os japoneses, no início da imigração ao Brasil, pois eles sentiam a falta do “umê” (Fruto preparado em conserva, muito popular no Japão, também com paladar azedo, muito utilizado na culinária japonesa, também considerado medicinal). O consumo da vinagreira, pelos imigrantes, como “ume” não parou por aí, logo começaram a utilizar seu cálice como corante natural, por exemplo adicionando ao “gari” (Conserva de gengibre ralado), para resultar a cor avermelhada nessa conserva.

Figura 3 - Cálice da vinagreira e o “umê”.
Conservas do cálice da vinagreira (esquerda) e de umê (direita), um fruto com certa semelhança física à azeitona.

                A vinagreira é da mesma família do quiabo, existindo muita semelhança tanto nas sementes e como nas flores dessas plantas. A vinagreira é uma planta anual, geralmente ocorrendo florações e frutificações nos períodos mais quentes do ano. Para o cultivo visando apenas para o consumo das folhas, não deve haver limitações sobre a época de plantio, aqui no Nordeste.

Figura 4 - Flor da vinagreira.

Figura 5 - Flor do quiabo.

 Vamos ao cultivo da vinagreira:

1.       Plantio:
O plantio visando a colheita de frutos se inicia a partir do final do inverno até início do outono, período de agosto a março.
São plantadas de 2 a 3 sementes em cada copo plástico de 200 ml:

Figura 6 - Mudas da vinagreira.
Nesse exemplo, depois de 5 dias de plantio, algumas sementes já tinham germinado.
As mudas recém germinadas, podem ser confundidas com as do quiabeiro.
Deixe apenas a muda mais sadia em cada copo, eliminado as outras com auxílio de uma tesoura, de preferencia após o replantio em vaso definitivo.


2.       Desenvolvimento da Planta:

Figura 7 - Replantio.
Muda com 46 dias depois de plantada a semente, foi replantada no vaso definitivo, de 20 litros.

Figura 8 - Desenvolvimento da planta.
Planta depois de 18 dias de replantio no vaso definitivo.
No vaso de 20 litros, a planta da vinagreira pode atingir 2 metros de altura.


3.       Floração, Frutificação e Colheita:
Aproximadamente depois de 3 meses do replantio no vaso, se inicia a floração e a frutificação, no tronco principal e nos ramos laterais da planta.
Após a abertura das flores, os frutos deverão ser colhidos depois de 20 dias, quando o cálice se apresentar encorpado.
Envolva o fruto com os dedos e faça um leve movimento lateral que o fruto se solta facilmente da planta. Com o passar do tempo, será necessário utilizar uma tesoura para colher o fruto, mesmo assim o cálice poder ser aproveitado para o consumo.
Tomar cuidado na colheita, pois algumas plantas podem desenvolver pequenos espinhos, na parte inferior do fruto.

Figura 9 - Floração.

Figura 10 - Frutos em ponto de colheita.

Figura 11 - Frutos colhidos.


4.       Preparo de vasos:
Pode ser cultivado em vasos a partir de 5 litros de volume, mas vaso com volumes em torno de 20 litros pode ser opção melhor para quem deseja uma boa colheita.
Coloque uma tela de nylon no fundo do vaso e cubra com 2 a 3 cm de areia, dando uma leve socada. Acrescente terra comprada em lojas de agricultura ou floricultura, até atingir ¾ da altura do vaso, novamente dê uma leve socada e o vaso está pronto para receber a muda.
Se for preparar a terra em casa, adicione adubo orgânico, em proporção no mínimo de 70% de terra e 30 % de adubo orgânico em volume, mais NPK e calcário, esses dois últimos produtos seguir as recomendações do fabricante.
Se for reaproveitar terra utilizada em outra cultura anterior, pode ser seguido o item anterior, mas depois de feita a mistura, regue com água e deixe a terra descansar, pelo menos por um mês.


5.       Adubação complementar:
Recomenda-se colocar terra até, no máximo, ¾ da altura do vaso, pois fica espaço para a adubação complementar.
Mensalmente, acrescente no vaso mistura de terra mais adubação orgânica (50%), 200 ml a cada 5 litros do volume de vaso, a partir da planta atingir em torno de 1 m de altura.


6.       Insetos e pragas:
Poucas pragas atacam a vinagreira, mais comum é o ataque de cigarrinhas que podem ser eliminadas manualmente. Como no quiabeiro, elas colocam os ovos nas folhas mudas em desenvolvimento, que devem ser macerados.


7.               Dicas:

Preparo do cálice para conservas:
Figura 12 - Corte do fruto.
Feito corte no fruto, aproveita-se o cálice, no lado esquerdo da ilustração.

O cálice é lavado rapidamente com jato de água e enxugado em seguida. Não é recomendável deixar em molho na água, porque vai perder a coloração avermelhada.
Junte os cálices e coloque em um recipiente de vidro e adicione um pouco de sal por cima, em torno de 1 colher de chá para um vidro de 500 ml. Pelo menos, mensalmente, o recipiente deve ser chacoalhado, para que a conserva fique umedecida – com a água que o fruto libera dentro do recipiente - de modo igual, evitando a oxidação da parte superior. A conserva pode durar 6 meses ou mais.
Colheitas posteriores podem ser adicionadas no mesmo recipiente, de preferencia na parte inferior do recipiente.
Essa conserva pode servir de corante natural dos alimentos, adicionada no sanduiche, misturada na salada de verduras, etc. Deve ser consumida enquanto estiver com a coloração avermelhada.

Outras variedades:
As vinagreiras podem servir de plantas decorativas, em jardins.
Já cultivamos outras variedades de vinagreiras que o cálice não presta para o consumo, por ser muito fibroso e espinhento.

Figura 13 - Planta cultivada em vaso.
Apresenta as folhas avermelhadas e podem ser cultivadas em jardim.

Figura 14 - Floração.

Figura 15 - Fruto impróprio para consumo.
Apresenta cálice espinhento e não suculento (fibroso).


4 comentários:

  1. Bom dia. Obrigado pela excelente postagem sobre como cultivar a vinagreira !!
    Qual o material que deve ter nos copinhos onde são germinadas as sementes ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silvio:
      Vamos informar a sequência do plantio das sementes em copos plásticos de 200 ml:
      1. Faça pelo menos 4 furos no fundo do copo e um rasgo lateral no fundo, de 1 a 2 cm, podendo ser feitos com uma pinça aquecida;
      2. Complete o fundo do copo com 2 cm de areia, de granulometria média ou grossa, socada;
      3. Por cima da areia complete ¾ da altura do copo com terra e soque levemente;
      4. Coloque de 1 a 3 sementes em cada copo, se a semente for de colheita recente, basta apenas uma, com auxílio de um palito ou hashi usado aprofunde a semente de 1 a 2 cm na terra, em seguida regue com água e deixe em local sombreado; A partir daí, evite que a terra fique ressecada;
      5. O tempo de germinação da semente pode demorar alguns meses, dependendo do clima e da época de plantio, mas assim que iniciar a germinação leve os copos para local ensolarado;
      6. O replantio para um vaso definitivo pode ser feito quando a planta apresentar 4 folhas definitivas ou em torno de 10 cm de altura. Quando iniciar o desenvolvimento das mudas, deixe apenas uma delas, eliminado o restante das mudas com auxílio de uma tesoura;
      A terra utilizada nos copos pode ser comprada nas lojas de floricultura ou de horticultura ou terras de barranco, que são as terras de cor avermelhada ou cinza encontradas nas lojas de materiais de construção, nesse caso misture 50 % em volume de húmus de minhoca ou outro tipo de adubo orgânico (peneirado);
      Aqui em casa, para plantar as sementes, nos copos, utilizamos a terra reciclada, ou seja, de cultura anterior, sem adubação, terra que fica descansando em torno de um mês, regando uma vez ou outra para não ficar ressecada, e depois peneirada (peneira comumente utilizada nas obras de construção civil). Essa mesma terra, para o cultivo definitivo, em vasos, deve receber uma adubação mais generosa, dependo da cultura.
      Boa Sorte,
      Massahiro.

      Excluir
  2. Excelente dicas de como plantar a vinagreira, vou seguir as dicas.

    ResponderExcluir
  3. Ótimas dicas, vou plantar a vinagreira, adorei...

    ResponderExcluir